PLANEJAMENTO LOGÍSTICO: FAZER OU NÃO?

Permitir que as tarefas aconteçam naturalmente em meio à grandes operações não é uma boa ideia, geralmente. Ainda mais em um cenário conturbado, em que várias atividades são feitas ao mesmo tempo e dependem umas das outras, que é o caso da logística. Portanto, para que o caos não se instale dentro do setor de transporte, muitas empresas apostam no planejamento logístico para controlar os processos. Mas, afinal, o planejamento logístico deve ser feito ou pode ser deixado de lado?

O que é o planejamento logístico?

No universo da logística dos transportes, muitas atividades variadas estão acontecendo simultaneamente e com alto volume de demanda. Sendo assim, deixar que tudo ocorra sem controle nem de longe é uma boa opção. Então, o planejamento logístico consiste em identificar, compreender e se anteceder a todas as possíveis variáveis que influenciam no processo do transporte. 

Para os gestores da logística, realizar o planejamento pode criar uma grande vantagem, já que os resultados dessa prática se medem em aumento da excelência e visibilidade operacional, além da melhora nas tomadas de decisão. Ao aplicar o planejamento da maneira correta, é possível notar melhorias nos processos e nas operações logísticas. Entretanto, para total aproveitamento do planejamento, ele deve ser feito da melhor forma e precisa estar integrado com os outros setores importantes na empresa.

Concluindo, quando o planejamento é aplicado de uma forma assertiva, ele traz diversos benefícios e atribui qualidade para as operações. Logo, se trata de uma prática que deve ser explorada e fazer parte dos setores logístico de todas as empresas.

ebook-gratis-manual-completo-do-embarcador

Como fazer o planejamento logístico?

Não existe certo ou errado na hora de fazer o planejamento logístico, uma vez que cada empresa possui suas próprias características e diferentes processos. Desta forma, não existe um manual sobre planejamento, a única regra é clara: analise todos os aspectos de sua operação e descubra como aprimorá-la. 

O planejamento deve possuir uma abordagem minuciosa, afinal, o objetivo é identificar os aspectos que fazem parte da operação, analisar seu desenvolvimento e aplicar as melhorias que podem ser aplicadas. 

Vamos tomar como exemplo o planejamento de rotas: na roteirização, responsável pela logística estuda qual vai ser a melhor opção de rota antes de efetivar a entrega. Para isso, ele vai estabelecer quais são as variáveis mais importantes para o transporte e, assim, avaliar qual a melhor rota. Dentro da análise das tais variáveis, o planejamento de rotas precisa contemplar o menor prazo, a maior segurança, a maior qualidade, melhor preço, entre outras. 

Com o planejamento logístico não é diferente, pois ele precisa identificar as variáveis antes do processo para garantir a qualidade na operação. Alguns aspectos que entram no planejamento logístico são:

  • > Escolha dos fornecedores
  • > Estrutura do armazém
  • > Ferramentas tecnológicas
  • > Planejamento de rotas
  • > Controle do estoque 
  • > Administração de prazos

conheca-a-everlog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Dicas sobre Gestão de Fretes & TMS Embarcador


Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades:

x

Fale Conosco

x

Ligamos para Você