IMPACTOS DO CORONAVÍRUS NO E-COMMERCE

O comércio eletrônico está cada vez mais avançado para entender e se adaptar às necessidades dos consumidores. Modelos de ecommerce ganham força por traduzirem a experiência do cliente em praticidade, tecnologia e confiança. Diversas empresas não trabalham mais exclusivamente com lojas físicas e possuir a opção de vendas online garante maior flexibilidade. Em momentos de crise como a que estamos vivenciando, em que a população está reclusa, os hábitos de consumo de modificam e o varejo online é diretamente impactado. Nesse texto, falaremos um pouco sobre os impactos da pandemia do novo coronavírus no ecommerce.

ebook-gratis-manual-completo-do-embarcador

Impactos do coronavírus no ecommerce 

Não é novidade afirmar que o surto pandêmico do novo coronavírus gerou consequências absurdas para todos os setores, não apenas para a saúde mundial. O mercado e a economia tem passado por um período bastante desafiador, uma vez que, dentro da crise, as prioridades dos consumidores mudam e o comércio enfraquece. 

Por se tratar de um vírus desconhecido que se alastrou de maneira brusca, o medo da contaminação através da superfície de contato fez as vendas pela internet enfraquecerem. Entretanto, essa queda na movimentação do ecommerce não avançou com a pandemia. 

Os decretos de quarentena forçaram o fechamento de todo tipo de comércio presencial que não fosse essencial, essa decisão ligada reclusão social da população deu um gás nas vendas online. Durante a primeira quinzena de março, fora registrado um aumento de 40% nos pedidos online, comparado com o mesmo período de 2019. Pesquisadores e especialistas afirmam que esse boom está atrelado ao coronavírus, já que itens de proteção à saúde foram o carro chefe do aumento. 

De forma geral, todos os tipos de produtos registraram maior volume de venda, exceto os bens mais duráveis. Afinal, a sociedade precisou reconfigurar seus hábitos de consumo devido a pandemia do coronavírus, a ordem é necessidade e prioridade.

Embora a situação esteja favorável para o ecommerce, há elementos que compõem o ciclo da compra que estão prejudicados. Comprar pela internet não depende de ninguém, mas o controle do estoque de produtos, bem como o envio desses produtos necessitam de atenção e interação humana.

Mas e as entregas?

Já citamos neste blog alguns dos prejuízos que o coronavírus causou no setor de transportes e cadeias de suprimentos. Muitas operações de frete tiveram que se adaptar a realidade do vírus e da quarentena. Sendo assim, rotinas foram reduzidas e os transportes foram atrapalhados. 

Todavia, a situação não é tão negativa quanto parece. Se os transportes estivessem completamente paralisados, o volume de compras em ecommerce não seria grande, certo? As empresas estão tendo que se desdobrar para contornar a crise eminente trazida pela pandemia e adotar novos métodos para continuar aumentando sua competitividade. Soluções tecnológicas e investimento em outsourcing pode trazer benefícios para sua empresa. Desta forma, com automatização das atividades e um suporte de especialistas, a empresa consegue focar em questões principais que garantirão maior qualidade e eficiência na prestação dos serviços.
conheca-a-everlog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Dicas sobre Gestão de Fretes & TMS Embarcador


Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades:

x

Fale Conosco

x

Ligamos para Você