GESTÃO DE TRANSPORTES NA LOGÍSTICA: ENTENDA TUDO!

A Gestão de Transportes é uma prática essencial para embarcadores. Independente do tamanho ou segmento de sua empresa, gerenciar os meios de transporte das entregas é importante pois atribui mais controle e organização para os processos. Assim, uma pequena falha pode ocasionar prejuízos incalculáveis e uma tremenda dor de cabeça 

No texto de hoje, explicaremos detalhadamente do que se trata essa prática, e como aplicá-la no seu negócio! Confira agora: 

Gestão de Transportes: Afinal, do que se trata? 

A gestão de transportes é basicamente o controle dos caminhões (para a modalidade de transporte rodoviário) desde o momento em que ele sai do centro de distribuição, até o momento que a mercadoria é entregue ao consumidor final. Portanto, existem alguns processos essenciais para o bom andamento da entrega, como:

  • Roteirização 
  • Rastreamento dos veículos 
  • Gestão de ocorrências | Torre de Controle 
  • Orçamento, provisionamento de custos
  • Controle de documentos

Como se preparar para o cenário logístico dos transportes?

No Brasil principalmente, existem muitos desafios para os embarcadores e indústrias na modalidade rodoviária, como por exemplo:

Riscos de acidentes nas estradas

Segundo um estudo do jornal O Globo, acontecem em média 15 acidentes (entre fatais e não fatais) por dia nas rodovias brasileiras. Desde batidas leves a engavetamentos, as estradas nacionais são altamente perigosas, e o cenário precário delas contribui ainda mais para essas altas taxas. Por isso, é extremamente necessário possuir, dentro da gestão de transportes, um braço somente para cuidar de gestão de ocorrências, popularmente conhecida como a Torre de Controle. Essa função acompanha e resolve todas as ocorrências diretamente com a transportadora de maneira rápida e eficiente, garantindo que a carga seja entregue, apesar dos percalços. 

Impedimentos geográficos 

A roteirização é de grande ajuda neste tópico. Muitas vezes, veículos ficam presos no trânsito, ou devido ao tamanho e largura não conseguem passar em determinadas estradas, ou se deparam com caminhos interditados. A roteirização define o melhor caminho, a melhor rota para esses veículos realizarem as entregas rapidamente. 

Furtos e roubos 

Outro dado alarmante para o embarcador é a frequência de roubos e furtos de carga que ocorrem nas estradas brasileiras. Segundo o Portal NTC, o Brasil registrou 22 mil roubos de carga em 2018. O prejuízo quando uma carga é roubada é exorbitante, principalmente em carregamentos de mercadorias consideradas valiosas.. Por isso, é necessário investir em seguros e medidas que evitem caminhos perigosos. 

Estado das estradas 

O estado de conservação das estradas nacionais também é outro fator determinante para esse cenário de risco. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte realizou uma pesquisa que afirma que 10,8% das rodovias federais não possuem asfalto. Essa situação dificulta ainda mais a realização das entregas, pois a condição dessas rodovias desgasta os veículos e causa avarias nas mercadorias. 

ebook-gratis-manual-completo-do-embarcador

Gestão de Transporte eficiente

Após tantos desafios apresentados, a gestão de transporte aparece como uma prática essencial para driblar os percalços do processo de entrega. Cada etapa do processo de gestão foi desenvolvido para auxiliar você, embarcador, a lidar com tantos problemas. Mas, existe uma outra ação que combinada a gestão de transporte tem o poder de potencializar os resultados e o lucro: a terceirização

Terceirização Logística: 

Inúmeros são os benefícios da terceirização, mas  alguns pontos que devem ser observados. Segurança das informações, qualidade do serviço e alinhamento com o negócio, sem dúvida, são os principais pontos de atenção na hora de contratar um provedor desse tipo de serviço. Veja os motivos:

Segurança das informações

Quando se trata de  Gestão de Transporte, o provedor de serviço tem acesso a informações sensíveis das empresas, como tabelas de preço e dados de embarque. Por isso a necessidade de alinhar cuidadosamente os processos que irão lidar com esses dados e sempre auditar o ambiente na busca de vulnerabilidades com a entrada do novo fornecedor. É importante, também, fazer um contrato de confidencialidade com uma cláusula específica de segurança. E que exija pagamento de multa para incidentes envolvendo os dados corporativos.

Qualidade do serviço

O provedor de serviço, como qualquer outra empresa, é motivado pelo lucro. Em função disso, muito cuidado com a forma de contratação pois como a maioria dos contratos possuem valor fixo, a única maneira de aumentar o lucro é reduzindo as despesas. Com isso, podemos ter a contratação de profissionais de baixo desempenho e acúmulo de funções, além de ferramentas e processos ineficientes. Em médio prazo, a baixa qualidade do serviço prestado será visível. Pois nem sempre o acordo de nível de serviço são suficientes para garantir que o serviço será entregue com qualidade. Assim sendo, é importante selecionar provedores que fazem uso das boas práticas de mercado.

Alinhamento com o negócio 

É importante que o fornecedor tenha total entendimento sobre o negócio do cliente. Existem casos em que a comunicação não é clara e o resultado não sai de acordo com o projetado. No passado, alguns gestores acreditavam que terceirizar a área de logística significava livrar-se da responsabilidade com pessoas e custos diretos. Porém, não é difícil encontrar situações onde a contratante intervém na operação.

A abordagem da Gestão de Transporte pela área de negócio requer atenção, paciência e análise criteriosa dos riscos e benefícios!

conheca-a-everlog

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Dicas sobre Gestão de Fretes & TMS Embarcador


Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades:

x

Fale Conosco

x

Ligamos para Você