DICAS PARA REALIZAR GESTÃO DE TRANSPORTES

Entender a importância da gestão de transportes para o cenário do mercado de logística brasileiro é imprescindível. Em um cenário extremamente concorrido, com clientes demandando cada vez mais excelência das empresas e com tecnologias sendo desenvolvidas muito rapidamente, a logística, principalmente o transporte de cargas se apresentam como fatores que precisam de melhorias. 

No texto de hoje, discorreremos sobre a importância da gestão de transportes e dicas de como realizá-la corretamente. 

A importância da gestão de transportes

O modal rodoviário é o mais utilizado no Brasil para transporte de cargas. Um estudo da CNT atestou que 61,5% de toda a carga transportada no Brasil usa as rodovias e caminhões. Isso significa que a concorrência para realizar uma entrega eficiente e rápida é bastante alta. Por isso, é necessário que as empresas possuam diferenciais que as destaquem no mercado e consequentemente chame atenção do público consumidor. 

É nesse sentido que a gestão de transportes se faz extremamente necessária para indústrias que buscam um diferencial competitivo tecnológico e que realmente faz diferença na qualidade da entrega. Nesse caso, três pilares são essenciais para uma boa gestão de transportes:

Pessoas

Ter profissionais qualificados e comprometidos com o bom andamento dos processos de transporte é essencial. Uma equipe unida e especializada como as que estão em empresas de outsourcing ou terceirização é definitivamente um fator importante para implantar melhorias na empresa. 

ebook-gratis-manual-completo-do-embarcador

Processos

Ter processos muito bem definidos é fundamental para a cadeia logística de transportes. A complexidade dos mesmos impacta diretamente o desempenho das entregas, e perder o controle do que está ocorrendo na empresa é dar um tiro no pé. 

Tecnologia

Sistemas logísticos não são inimigos, e sim aliados. O potencial de ganhos de uma empresa aumenta em 90% quando a mesma sabe coordenar os outros 2 itens citados acima e o uso da tecnologia. 

Dicas para uma boa gestão de transportes

Planejamento

É o básico para uma gestão de transportes saudável e eficiente. Traçar planos é projetar e construir meios de atingir um objetivo em comum da empresa. É importante pois dá dimensão de gastos e ganhos, evitando surpresas ruins no final do mês. Alguns dos fatores a serem levados em conta são:

  • o custo com combustível;
  • o ticket médio dos fretes;
  • as médias de consumo dos veículos
  • o faturamento médio de cada de cliente;

Entender quais são as principais demandas da empresa e se elas vão de encontro com as necessidades do cliente é essencial, e o planejamento é de extrema utilidade nesse aspecto. 

Projeção de riscos 

As estradas do Brasil são umas das mais perigosas da América Latina, com altos índices de acidentes. Fora isso, fatores como estradas em mal estado, alto risco de furtos e roubos em algumas cidades, imprudência de motoristas no trânsito são coisas a se levar em conta quando for realizar uma entrega. Por isso, medir esses riscos e montar planos de contenção é importante. Evitar prejuízos também é um fator decisivo para uma boa gestão de entregas. Outra coisa que faz toda a diferença é a regularização dos caminhões e mercadorias. Estar com os registros em dia e de acordo com a lei é o básico para uma contenção de problemas, pois as multas são outro fator que encarece absurdamente as operações de transporte. 

Escolher uma boa transportadora

Definir transportadoras de confiança também é fundamental para uma boa operação de transporte. Isso evita uma série de problemas com a logística. Por exemplo, o respeito aos prazos acordados e a garantia de que os produtos chegarão sem avarias ao destino final. Assim, importante prestar atenção na reputação da transportadora e não só o preço, pois o barato pode sair caro. 

Contar com tecnologia de ponta

O TMS é uma ferramenta que tem sido importante para a tomada de decisão dos gestores, pois os mesmos precisam trabalhar com números reais, e nada melhor do que ter o controle de toda a operação, interna e externamente. Para utilizar este sistema exige-se investimento e nem todas as organizações tem o capital necessário, mas sabem do valor que será agregado ao serviço, e do retorno em forma de controle e redução de custos. 
A adoção do sistema faz com que a organização que o possui tenha uma vantagem competitiva no mercado onde atua, se comparada com aquelas que não possuem. Por fim, está diretamente relacionado ao controle dos seus custos, que poderá ser feito em menos tempo e com maior precisão, dando uma visão exata dos pontos onde os mesmos deverão ser reduzidos. 

conheca-a-everlog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Dicas sobre Gestão de Fretes & TMS Embarcador


Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades:

x

Fale Conosco

x

Ligamos para Você